10 DICAS PARA ESTIMULAR CRIANÇAS A LER MAIS
           
LOGOTIPO DNEGOCIOS

10 dicas para estimular as crianças a ler mais


Como convencer seus filhos a largar os games e a TV e abrir um livro

Mãe ajudando criança a estudar.

Marília Milena


Está comprovado: ler ajuda a melhorar o desempenho nos estudos e consequentemente também na sociedade, amplia o vocabulário, e os horizontes culturais, melhora a escrita, e desenvolve a capacidade crítica. Além disso, a leitura é fundamental em todas as disciplinas. Se uma criança não souber ler e interpretar o texto ou entender o enunciado de um problema matemático, com certeza, enfrentará dificuldades. Estimular as crianças a gostar de ler é uma importante missão de pais e educadores, com exceção apenas daqueles que pouco estão se importando com o destino de seus filhos.
            O professor Jonathan Michelato, coordenador de idiomas do colégio Objetivo, afirma que a leitura extraclasse gera resultados em sala de aula. “Há uma diferença enorme na produção dos alunos que leem em relação aos que não costumam pegar em livros – os que leem têm uma bagagem maior, sabem reivindicar e argumentar com mais propriedade.”
            Mas, como convencer crianças e adultos a largar os joguinhos e a TV, se muitas vezes torna-se difícil criar esse hábito. Reunimos aqui algumas dicas de como estimular pessoas a ler mais e as férias escolares podem ser uma boa oportunidade para colocar essas dicas em prática!

1. Seja o exemplo

Tenha sempre em casa, livros e revistas para leitura, publicações mensais, curiosidades e publicações especializadas nos seus assuntos profissionais. Ainda que todos concordem que ler é importante e necessário, 70% dos brasileiros adultos não leram nenhum livro em 2016, segundo uma pesquisa da Fecomercio-RJ.
            Como a leitura é um ato cultural, é importante que os adultos desenvolvam esse hábito para que a criança também aprenda a importância de ler. Ainda engatinhando na sala da sua casa, você vê seus pais lendo um jornal, ou um livro, ou uma revista, e aquilo automaticamente passa a fazer parte da sua vida.

2. Desligue a televisão

Muitas influências na vida das crianças são absolutamente contrárias a um ambiente de leitura, e isso inclui, televisão, computador, vídeo games, e mesmo as tarefas da escola que são feitas em casa.
            Segundo o estudo "Retratos da Leitura no Brasil", 85% dos brasileiros gostam de assistir a televisão durante o tempo livre, enquanto que só 28% da população escolhe a leitura. Com a Televisão ligada fica difícil conseguir ler. É necessário desligar a TV para que se crie um espaço fisicamente e psicologicamente propício para a leitura especialmente se o adulto também for ler naquele momento. afirma a professora Beth Cardoso, do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da PUC-SP.

3. Crie um ambiente para desenvolver a leitura

Use momentos em família para atualizar a leitura. Você com seus livros, as crianças com os delas e conversem sobre o tema. Além de aproximar você de seus filhos, compartilhar ativamente o interesse pelos livros é importante porque ajuda a criança a descobrir as opções que existem.
            Não tenha medo de dizer que não gostou de um livro e por que não gostou. Isso mostra para a criança que existem vários tipos de temas e de textos e que alguns podem não agradar.
            Estamos na era da seletividade, onde é importante saber filtrar o que interessa e o que não interessa. Não há problema em deixar que crianças leiam conteúdo destinado a uma faixa etária acima da sua, como enciclopédias ou livros de receitas. Esses são textos que agregam muito conhecimento à criança.

4. Cada pessoa tem um gosto. Respeite

Especialmente entre as crianças mais velhas, os pais podem ter preconceitos com os gostos literários dos filhos, que tendem a se interessar por um único gênero, seja policial, ação ou romance. Estimule e respeite a preferência deles, mas tente oferecer também outras opções. Na hora de oferecer novos assuntos,observe os interesses da criança. Acertar na hora de indicar um livro pode reverter em mais gosto pela leitura.

5. Criar um hábito requer calma

Não precisa exigir que a criança leia um livro por dia. Assim como os adultos, é importante que as crianças tenham o tempo delas. Deixe que a criança perceba aos poucos que nos livros está todo o conhecimento. Torne a leitura um processo mais prazeroso. Evite o tom professoral e perguntas desnecessárias. E não dramatize caso algum livro apareça rasgado amassado ou riscado. Livro é livro. Não precisa ser guardado numa redoma.

6. Quanto mais confortável melhor

Crie um ambiente onde a criança tenha acesso aos livros dela sempre que quiser. Instale uma iluminação adequada e não abarrote de livros. Pelo contrário. Tente deixar ali, de preferência só aqueles livros que tenham a ver com o momento das crianças. Que elas realmente estejam lendo.

7. Descubra tudo sobre o que as crianças precisam saber.

Muitas vezes as crianças não entendem porque precisam ler. Seja criativo para fazê-la “descobrir” isso. Explorar a época em que o livro foi escrito ou a época que a história retrata sempre gera interesse. Quanto mais informações você tiver sobre o livro que seu filho está lendo, mais ele vai ficar interessado na história.

8. Complete o assunto do livro com outras diversões ou eventos.

Associe a leitura a passeios e outras atividades. Se o livro fala de animais, que tal ir ao zoológico? Se ele fala do Universo, que tal ir ao planetário ver na prática e ao vivo o que aprendeu?

9. Baixe e-books interessantes.

Tablet não é só para joguinhos. Criar uma biblioteca virtual no tablet, no smatfone ou no computador pode ser outra forma de se aproximar da leitura, e pode ser até mais interessante. Mas evite ficar só no digital para não depender de uma única opção.

10. Não deixe que se torne uma obrigação

Não faça da leitura uma obrigação a mais. Quando a criança encontra diversão nos livros, ler se torna um hábito para a vida toda.


LOGOTIPO DNEGOCIOS








Seleção de Livros! Clique e confira.





Lingerie Sale






SandroMoscol