A INTERNET E A NOVA GERAÇÃO DE CONSUMIDORES
LOGOTIPO DNEGOCIOS

A INTERNET
E a nova geração de consumidores



Geração Y - Os Millennials.

Tendências e Estratégias do Marketing pós 2017

Conhecer o público alvo com quem pretendemos nos comunicar e interagir é fundamental para o sucesso de qualquer ação. Grupos podem ser divididos por cor, raça, gênero, religião, orientação sexual, idade, habilidades e muitos outros fatores.

As cinco gerações

Uma divisão aceita e estudada por muitos pesquisadores é a divisão por gerações, ou seja, de acordo com o ano de nascimento dos indivíduos. Assim, sendo, segundo esse critério, temos cinco grandes grupos distintos atualmente como potenciais consumidores: os veteranos ou tradicionalistas, nascidos entre 1922 e 1943; os baby boomers, entre 1943 e 1960; a Geração X, entre 1960 e 1982; a Geração Y, nascidos entre 1982 e 2000, também chamados de milênios, e a Geração Z, a mais recente, formada por pessoas nascidas neste século. Pessoas com pensamentos diferentes, vivências diferentes, ações e comportamentos diferentes.

Tradicionalistas

Os Tradicionalistas também chamados de “veteranos” representam uma geração marcada por grandes conflitos, como a segunda guerra mundial, a grande depressão, escassez e dificuldades. Valorizam a família, são patriotas, foram criados em casa pelos próprios pais, têm sabedoria acumulada e são fiéis à empresa onde trabalharam, a mencionando por toda a vida. Acumularam sabedoria e experiência e não abrem mão da moral, dos costumes e dos valores adquiridos na infância e na juventude. Em sua maioria estão aposentados, possuem renda e tempo livre. A rigidez que os caracteriza criou uma geração mais libertária e otimista: seus filhos, os Baby Boomers.

Os baby boomers

Os baby boomers, viveram um período de crescimento econômico e mudanças positivas, mas acompanharam a guerra do Vietnã e o lançamento do satélite soviético Sputnik. Viram e viveram a explosão do Rock and Roll, o surgimento da TV e das cores na TV. São leais no trabalho e respeitam a autoridade, Já foi a maior Geração em número de integrantes. Valorizam a socialização, a prosperidade e a segurança. Sua marca registrada é Geração livre, os Baby Boomers são pouco receptivos a mudanças, sobretudo quando essas mudanças vêm de gerações posteriores, como a de seus filhos, a chamada Geração X.

Geração X

A marca da geração X é a competitividade. seu videogame era o Atari. Ou seja, não tinha a tecla SAVE, nem a tecla PAUSE. Se você parava, morria, perdia... Fracassava! Foi muito impactada pela turbulência social e econômica, ficando menos otimista, porém mais autoconfiante. Eles vivenciaram a chegada dos computadores pessoais e com isso, o aumento da capacidade de armazenamento de informações, a popularização de divórcios, a explosão da Aids e o multiculturalismo. É a primeira geração a verdadeiramente dominar os computadores. Viveram em pleno período da Guerra Fria. Uma nova ordem mundial estava prestes a ser implantada, mas isso nunca acontecia. Valorizam o desenvolvimento de habilidades, se mantendo atualizados. São rápidos, espertos e até mesmo quebram regras para cumprir os desafios. Gostam do trabalho em equipe. Aceitam mudanças inclusive de emprego. Buscam em seu caminho a independência, e a individualidade. desconfiam das empresas. Necessitam de lealdade e são empreendedores. A Geração X vive o desafio de lidar com colaboradores independentes, individualizados, cada vez mais especializados e sem nenhuma fidelidade empresarial: a Geração Y.

Geração Y

A geração Y, também chamada de milenares, milenianos, milenários,millennials, milenaristas ou milenios, é formada por jovens que buscam maior interatividade com a Internet, são inovadores e valorizam a participação e controle de informações se negando a ser usuários passivos. São impacientes. Estão habituados a um mundo com mobilidade, instantaneidade, simultaneidade e velocidade. O que isso significa? A regra para eles é: tudo ao mesmo tempo agora, juntos e misturados já! Teve mais acesso à educação, comunicação e é mais conectada e por isso se tornou a geração mais confiante e independente da história.
        Seu maior contato com as novas tecnologias, com a Internet, e com a globalização, gerou maior preocupação com questões ambientais, pluralidade e capacidade de exercer múltiplas tarefas ao mesmo tempo. Seu potencial de consumo não tem precedentes na economia, mesmo assim saem cada vez mais tarde da casa dos pais. São mais “plugados” e mais participantes de redes sociais, repudiam o trabalho servil e trabalham para viver, não vivem para trabalhar. A Geração Y Cresceu usando os meios digitais, são mais ligados à mídia, vivem e respiram inovações. Suas prioridades são diferentes das outras gerações. Valorizam ideais próprios, são habilidosos, educados, positivos, e socialmente conscientes.
        Esta informação é oficial: A geração Y, os milênios, são a maior e mais diversificada geração atualmente no mundo. Muitos especialistas afirmam que os Millennials, Pessoas nascidas entre 1982 e 2000 e que portanto possuem de 17 a 35 anos, se tornaram o “consumidor-alvo”, “The Best Persona” , mantendo um gasto ascendente previsto de 200 bilhões de dólares por ano apenas no mercado norte americano. Mas o marketing para o Millennial é um desafio, em parte porque esta geração é diferente de todas as que existiram antes deles. Não é a toa que são chamados assim. A palavra milenial, não identifica simplesmente pessoas. Identifica uma maneira de ser e de se posicionar perante o mundo.

A Grande Diferença.

Examinamos os traços-chave de um Milênio desde uma perspectiva de marketing, respondendo a pergunta "como posso construir minha estratégia de afiliado (alguém que intermédia empresas na internet oferecendo seus produtos a um público específico em troca de comissão, uma modalidade de comercio ainda pouco praticada no Brasil e já totalmente consolidada em países mais desenvolvidos); como construir uma estratégia para atender às necessidades desse grupo?" E respondendo a esta pergunta, tentaremos dar as dicas, insights e recursos que você precisará para conseguir conquistar esses compradores.
        Aí você me diz: mas essa coisa de milênio, milenares, milenianos, isso é coisa dos gringos e da Europa, não tem nada a ver conosco.
        O fato é que os milenares se caracterizam não apenas como consumidores. Eles se distinguem também enquanto pessoas. Os milênios embora tenham se identificado como a juventude pós adolescência americana, são um estilo de vida que se espalhou pelo mundo. Abandonaram o exibicionismo arrogante dos motoqueiros da década de 1960 e o visual televisivo da era Presley e adotaram como característica a autenticidade. O milenarista não quer parecer com ninguém. Não imita. Não faz tipo. Ele é quem é e ponto final.
       

Como lidar com os Millennials

Atrair funcionários é apenas parte do desafio das empresas em lidar com a transição de gerações. Ainda mais importante e mais difícil é o ajuste da empresa ao consumidor milenar. Você precisará de campanhas publicitárias mais do que de seguidores no facebook ou dos hashtags cativantes do Instagram e do Twitter. Precisará compreender melhor o que é importante para eles. Terá que fornecer uma experiência de cliente personalizada e autêntica, usando tecnologia só onde faz sentido. Isso porque os milenaristas são como a maioria dos outros, na medida em que querem ser tratados como indivíduos e não como idiotas, robôs ou números. Desejam interação pessoal, porque são indivíduos que cresceram acostumados a usar a tecnologia e as soluções on-line, o marketing digital e os auto-responders quando necessário. Se você diz: “Criamos um produto exclusivamente para você” terá que provar que pelo menos conhece as preferências da pessoa que está recebendo sua mídia, sob pena de ser visto como um impostor.
        Certifique-se de que os encontros de seus funcionários com o cliente, pessoalmente, por telefone ou e-mail, adicionem valor à experiência. Se não o fizerem, não tenha medo de recorrer à eficiência da tecnologia; Os milênios cresceram assediados por aplicativos de autoatendimento, portanto verifique se a sua tecnologia funciona. Nada é mais frustrante para um consumidor milenar do que a tecnologia que não funciona. Um site que não é compatível com dispositivos móveis, sistemas telefônicos automatizados que não atendem às necessidades de um usuário, reprodutores de vídeo que não rodam ou aplicativos de bate-papo on-line que não atendem quando acessados ou que não atendem corretamente, podem levar milenianos à loucura.
       

Diga quais são seus sonhos e seus objetivos além do lucro

Comunique os valores da sua empresa; Eles são importantes para os milênios. Mais do que os pais da geração X e os avós do Baby Boomer, os milenares não se preocupam apenas com o preço do produto que estão comprando, mas também e principalmente com os valores da empresa. Com frequência, os milenários procuram patrocinar, e não apenas com sua preferência as empresas que apoiam as causas que lhes interessam.
        A palavra entre os milênios viaja mais rápido do que nunca. Como parte de seu uso aparentemente insaciável das mídias sociais, milênios não são tímidos em compartilhar seus hábitos de consumo. O que comem, o que vestem, onde bebem, que carro compraram, que tipo de negócio conseguiram. Isso significa que o crescimento do boca-a-boca pode vir a ser exponencialmente mais rápido do que nas gerações anteriores. Significa também que uma experiência ruim pode se tornar um pesadelo.
        A sede de colaboração dos milênios se estende às empresas com as quais fazem negócios. As empresas que acham a maneira de se engajar com consumidores milenizados no processo de criação ou crescimento da marca podem ter encontrado a chave para a construção de um grupo leal e fiel de clientes.


LOGOTIPO DNEGOCIOS








Seleção de Livros! Clique e confira.





Lingerie Sale






SandroMoscol